BIA ZANERATTO: O ARCO E A FLECHA


Foto: Staff Images Women - Rebeca Reis

 

Palmeiras puxa um contra-ataque; Bia Zaneratto com a bola.

As passadas largas dão uma falsa impressão de lentidão, mas ela rapidamente atravessa o campo como se não houvesse adversárias à sua frente.


A camisa dez do Palmeiras fez isso diversas vezes durante os 900 minutos que jogou do Campeonato Brasileiro. Sim, isso mesmo que você leu, ela jogou todos os minutos das dez rodadas da competição.


Novecentos minutos de elegância, força e técnica.


Vendo alguns jogos do estádio, a impressão que se tem é que Bia tem um dom sobrenatural de sempre fugir da marcação e encontrar um espaço para receber a bola. Ao recebê-la a decisão na maioria das vezes é a mais correta e executada com precisão.

Se o time tem espaço, Bia acelera com as já citadas passadas largas ou acha um passe vertical para alguma companheira nas extremidades do campo. Caso precise furar uma linha defensiva mais ferrenha, ela mantém o seu time com a posse de bola, vira a base de uma troca de passes em busca de um espaço e, na maioria das vezes, é responsável por criar algo que quebre a linha de defesa adversária.


Todo este controle do jogo tem total relação com a facilidade de interpretar o que acontece durante as partidas. Ela troca de posicionamento de acordo com a necessidade do time e isso é feito de uma maneira muito bem coordenada por Hoffmann Tulio, treinador do Palmeiras, e suas companheiras em campo.

Bia chega mais na área quando o jogo pede mais presença física para superar o adversário, mas pode jogar mais recuada e servir suas companheiras quando a equipe precisa explorar os espaços vazios. O equilibrado número de 5 gols e 5 assistências, ou seja, participação direta em dez dos 25 gols da equipe na competição, é a prova de sua pluralidade e importância na ótima campanha no Campeonato Brasileiro.


Ver sua a performance nos enche de esperança também quando se trata de seleção brasileira. Da forma que vem jogando (e na posição que vem jogando) ela tem tudo para ser peça essencial no esquema de Pia Sundhage, tornando-se uma ótima opção tática e técnica para suprir a ausência de Marta na Copa América.


Bia Zaneratto é o arco e a flecha. Uma jogadora completa, daquelas que nos faz ir ao estádio, ligar a TV ou abrir o aplicativo para assistir e admirar. Personagem essencial, tanto no Campeonato Brasileiro quanto na seleção. Craque.



0 comentário

Posts recentes

Ver tudo