UM TESTE INTERESSANTE

Pia optou por mexer bastante no time, jogou praticamente com a equipe reserva, testou um novo esquema e recebeu boas respostas

Foto: Thais Magalhães - CBF

A goleada sobre a seleção peruana foi o jogo mais tranquilo da primeira fase. O Brasil abre o placar logo no primeiro minuto e depois disso, controla o jogo com extrema tranquilidade, roubando rapidamente a bola e circulando mais o jogo do que nas últimas partidas.


O esquema de três zagueiros não foi testado defensivamente, mas mostrou que pode ser uma boa opção para que as jogadoras do meio campo e do ataque joguem mais próximas uma das outras, que foi o maior problema do jogo passado, principalmente no primeiro tempo, quando Pia entrou com o time numa formação de duas linhas de quatro no meio e na defesa. A forma como as jogadoras dos dois lados do campo, principalmente do lado direito, onde a seleção circulou mais a bola, conseguiram fazer as ultrapassagens e chegar à área, provavelmente deixou uma pulguinha atrás da orelha da treinadora da nossa seleção, que deveria testar este esquema num futuro próximo usando a sua equipe titular.


Individualmente, dois nomes chamaram atenção: Duda Sampaio manteve o nível das atuações pelo Inter no Brasileirão, se sentiu muito à vontade no meio-campo e foi responsável pela transição do time e diversas vezes se aproximou dos laterais do campo, ressaltando o lado direito, construir as jogadas. Geyse Ferreira mostrou que também merece oportunidades nos próximos jogos, se apresentando para tabelar, chegando na área e, mesmo perdendo algumas chances, teve sua boa atuação premiada com um gol e duas assistências.

Mapa de toques na bola de Duda Sampaio. Onipresente - Opta/CONMEBOL

De negativo, fica a baixa performance de Kerolin. Que foi bem participativa, dedicada, mas errou muito em jogadas individuais e definições. Sabendo do seu potencial e recordando as últimas performances antes da Copa América, ela não merece nem de longe as críticas exageradas que vem recebendo nas redes sociais, mas cogitar a sua titularidade seria uma injustiça com atletas que, quando tiveram a oportunidade, jogaram bem melhor do que ela.


Agora o próximo jogo vale não só a vaga final, mas também a vaga na Copa do Mundo. Fica a expectativa de que o alto nível de intensidade e de concentração, tão cobrado durante a primeira fase, apareça daqui para frente.

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo