top of page

O JEITO CORINTHIANS DE SER CAMPEÃO

Atualizado: 23 de out. de 2023

Em um confronto histórico contra o seu maior rival, Corinthians vence a Libertadores pela quarta vez

Foto: Staff Images Woman | CONMEBOL

O bom de amar algum esporte é que, ao vivê-lo de perto, temos o privilégio de presenciar a história. Melhor ainda é, quando se ama um time, ter o privilégio de vê-lo diariamente respeitando a sua paixão e fazendo com que você se sinta sempre representada dentro de campo.


E este time é o Corinthians Feminino. Nos últimos anos, não houve jogo em que o time não se entregou, que não tenha entrado com o foco e com um plano para superar o seu adversário. O que vimos durante os último anos - até naquele final de semana tenso em que se manifestaram contra a contratação de um estuprador, foi em respeito aos seus. Houve muita dedicação para honrar uma camisa pesada e cheia de historia da forma que ela merece.

A conquista da noite de sábado em Cali, foi mais um dos capítulos que ficará guardado na memória das torcedoras que acompanham as Brabas. Não sei se será o mais importante, pois a lista de grandes momentos é grande, mas por tudo que representava e pela forma que foi o confronto contra o principal rival, com certeza será um dos mais especiais.


É raro (talvez inédito) ver esse time sofrer. Sabemos que ver o adversário dominar a partida, enquanto o Corinthians recua e suporta a pressão, sempre fez parte da rotina da torcedora, que é sofredora pela graça de Deus. Mas vai ser difícil lembrar, se é que existiu, algum jogo em que as torcedoras se viram na situação de contar o segundos para que ele acabasse. Mas até isso, teve o seu lado bom.


Quis o destino que a última partida do treinador que liderou o projeto mais brilhante do futebol feminino do Brasil fosse a “mais Corinthians” de todas elas. A partida de chutar para onde os olhos estivessem virados, onde todas se desdobraram para compensar a expulsão de uma zagueira. O jogo para vibrar a cada dividida vencida e a cada defesa da fenomenal goleira que sempre esteve presente quando mais precisaram dela.


Melhor assim. Não haveria roteiro tão bem escrito para terminar uma era que considerasse um título sofrido, em um jogo eletrizante, com arbitragem pavorosa e sofrimento até o último lance. Foi assim porque tinha que ser o título mais corinthiano de todos. Foi assim porque precisávamos eternizar este time na história da modalidade.


Foi assim, porque o Corinthians é assim.

3 comentários

Posts recentes

Ver tudo

3 komentáře


Host
31. 10. 2023

não só torcedoras, mas os torcedores também ficaram extasiados com o título. Agora, é ter paciência pro novo técnico, ou técnica, engrenarem. Poderia passar o bastão pra Zanotti nas semis do Paulistão, cabeça boa ela tem.

To se mi líbí

Host
25. 10. 2023

Não só as torcedoras...torcedores também!

Esse time das Brabas, jamais será igualado por ninguém no mundo, que dirá aqui no Brasil.

Jogadoras dedicadas no que se refere aos treinos, foco em todos os jogos até o último segundo, gana por fazer gol...enfim, mental de vencedoras...isso e muito lindo nelas.

To se mi líbí

Host
25. 10. 2023

Grande CORINTHIANS Grande! As Brabas nos dão muito orgulho!

To se mi líbí
bottom of page